quinta-feira, maio 25, 2006

Não há espiga:

Se há coisa que gosto nesta minha Lisboa, é o misto entre tradição e modernidade, o cruzamento entre metrópole e provincianismo. Só aqui é possível dar de caras com vendedoras cheias de cestos a apregoar o Dia da Espiga em plena Guerra Junqueiro.

[De repente, o ar cheirava a campo]

5 passaram o espanador

Blogger a lice said...

Gostei de passar por aqui!:)

1:38 da tarde  
Blogger Jordan said...

Tb encontrei uns qtos hj!
Mas n comprei, hehehe!
Estou em versão-poupança!

2:44 da tarde  
Blogger Rita said...

qd é esse dia mmo??? lol. so sabia no colegio e era pq lembravam!!

5:11 da tarde  
Anonymous Hermanito@Barcelona said...

Olha la... se eu te quisesse mandar um mail mandava-o para aonde?

10:10 da manhã  
Blogger O Mafarrico said...

Provincianismo e modernidade... São de facto as palavras que melhor caracterizam este país... em tudo. Este ano, tomei algumas decisões radicais: uma delas diz respeito a poupanças (poupar é a palavra de ordem) e a outra ao Mundial - recuso-me a participar na histeria colectiva de patriotismo de polichinelo por uma inutilidade como o futebol. A primeira das minhas decisões levou-me a não comprar nenhum ramo comemorativo deste dia e a outra, só a escrevi porque sim... :)

11:44 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

>