terça-feira, outubro 04, 2005

O templo da canção:

É um sítio escondido numa rua central e velha de Lisboa. Cá fora, um letreiro meio apagado, com metade do néon fundido. Uma porta pequena dá acesso a um primeiro andar, com uma decoração incaracterística. Apesar de tudo, é um dos nossos restaurantes e poisos favoritos. Sim, estou a falar dessa grande instituição que dá pelo nome de “karaoke chinês”. Bem, dar pelo nome n é a expressão mais precisa, pq, como todos os chineses, tem um daqueles nomes de 2 sílabas q nunca conseguimos descodificar;) Mas p/nós (e tb p/manter a idd secreta, q n somos gds fãs de “concorrência”), karaoke chinês diz tudo.

 

N me lembro da primeira x q lá fui. Sei q entrei num mundo novo, composto por um palco manhoso e comida sensaborona e q, assim mm, se transformou num dos sítios de eleição. A esta altura, quem me lê deve interrogar-se pq, já q, até agora, ainda n disse nd de bom. O motivo é só um: a invulgar lista de temas disponíveis p/cantar. Ele é “cinderela”, ele é amarguinhas, ele é ágata e “playback”. Tudo hits da canção nacional q remetem p/segundo plano o q n seja música portuguesa. E, mto sinceramente, n há nd melhor q “assassiná-los” xs e xs sem fim…

3 passaram o espanador

Anonymous tiago (hiker) said...

mto bem... seja feita a devida homenagem a esse lugar de noites tão... especiais :D
viva a música, os amigos, e a música com os amigos ;p (a comida chinesa e o casal garcia são acréscimos)

8:10 da tarde  
Blogger Psico_Pata said...

SABES BEM!!! Karaoke Chinês P/sempre!!!Este sábado tu e o Sousa tiveram falta!;)

10:46 da tarde  
Blogger Jordan said...

E viva o Sr. Chó ("que o deus dos chineses o tenha"... ou então não ;) )

2:41 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

>