quinta-feira, julho 07, 2005

Apanhado no ar:

Estava, distraída, no Metro a ler o jornal quando ouço a seguinte conversa:

-E agora? O que é que vou fazer? Tinha lá os contactos todos mais relevantes. São insubstituíveis!

-Não te preocupes. Se calhar ainda o encontras em qualquer lado.

-Sim, é isso mesmo. Tenho que procurar com mais atenção. É que se não, não sei o que vou fazer...

-Também não é o fim do mundo!

-Sim, mas vai ser complicado. Os da Sara, do João e dos meus amigos ainda tenho, mas e os outros? Não tinha nada na agenda! Como é que fui perder assim o telemóvel?!?

Perante tanto desespero, a curiosidade foi mais forte e olhei por cima do jornal para ver quem era o tão "desgraçado" personagem. Qual não é o meu espanto quando dou de caras com um miúdo que não devia ter mais de 11 anos!!! Realmente, intriga-me o facto de ter sobrevivido tantos anos só com telefone fixo!

3 passaram o espanador

Blogger Rita said...

Só apetece dizer, "miúdo, toma lá uns soldadinhos de chumbo, uma bola, uns carrinhos e vai brincar com os teus amigos...", Mas ele depois ria-se na nossa cara e dizia "achas que sou alguma criança ou quê?". Desculpe sim???? (e sais de fininho ; )

12:29 da manhã  
Blogger Jordan said...

E é por isso q eu tenho de ir com urgência à Vodafone pra imprimir os meus contactos... Estou sempre a ver qd é que me acontece uma coisa dessas... Mas não deixo de me sentir estranha por me identificar com o grave problema de uma criança de 11 anos (pardon, um pré-adolescente como gostam de os chamar agora...). Ou será que ele é que se devia sentir estranho?

11:09 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Pensei que era um desgraçado por andar descalço ... até quando olhei para o lado e vi um homem sem pés ...
great blog keep it that way :D

6:09 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

>