sexta-feira, janeiro 28, 2005

Chapéus há muitos:

Chapéus há muitos mas, assim mesmo, há alguns que nos surpreendem pelo inusitado da cabeça que os usa. Vi um desses no outro dia. Estava eu no Hospital de Santa Marta, onde tinha ido acompanhar a minha avó a uma consulta de rotina do pacemaker,e, aborrecida com o tempo que teimava em não passar, entreti-me a observar os "utentes" do Serviço Nacional de Saúde.

A faixa etária rondava os 70 e, quase todos, estavam vestidos de cores escuras, agasalhados (talvez para fazer frente à vaga de frio que nunca chegou). Alguns reclamavam do médico que não viera e os obrigara a fazer kms "para nada", outros dormitavam e os mais sociáveis, dedicavam-se a compartilhar maleitas com quem lhes calhara em sorte na cadeira do lado. Eram parecidos ali, naquelas cadeiras plásticas cor-de-laranja, que contrastavam com o castanho escuro das paredes e o grisalho dos cabelos. Farta de ver caras, dediquei-me às cabeças e respectivos penteados. E foi então que vi o tal chapéu que me deixou com um sorriso nos lábios.Ali, à minha frente, estava um senhor dos seus 80 anos, de sobretudo azul escuro e cachecol de xadrez a condizer que envergava, muito orgulhoso, uma boina...da Kangol! Sim, essas mesmas que pululam nas cabeças de rappers e b-boys nos clips da MTV!;) Só não estava posta ao contrário.Estava muito direitinha, como convinha ao cinzento dos cabelos e ao aprumo da vestimenta. Fiquei a imaginar como teria ela ido ali parar.Teria sido presente de Natal, de um neto desesperado por modernizar o avô? Ou teria sido ele quem, aproveitando um descuido do mesmo, lha tinha surrupiado do armário? Não tive coragem de perguntar mas achei graça aquele "erro" de guarda-roupa. Se fosse um filme., aposto que despediam logo o responsável porque aquela boina, obviamente, não condizia com o personagem.Felizmente, não era o caso e o senhor pode continuar a desfilar por aí, para meu gáudio e de outros desocupados como eu, que ainda perdem tempo a surpreender-se com o dia-a-dia...:)

0 passaram o espanador

Enviar um comentário

<< Home

>