sábado, junho 05, 2004

Mudanças

Mudar pressupõe sempre esquecimentos. Mesmo que prometamos que nos vamos lembrar de tudo (e todos). Foi assim quando mudei de escola, quando troquei de casa e de trabalho. Não mudei apenas de sítio. Mudei de amigos. Mudei de colegas. Mudei as divisões e a mobília. E mudei-ME. A mim. E a tudo o que tenho cá dentro. Meti-me na mala, embalei com cuidado as imagens e sentimentos em caixas onde escrevi “Frágil”. Como um aviso...a relembrar-me para manter tudo no lugar. Mas fui-me esquecendo e deixando-me ficar para trás. Até à próxima vez.

Realmente, nunca tive jeito para fazer malas...

in Casa Antiga

0 passaram o espanador

Enviar um comentário

<< Home

>