sexta-feira, junho 04, 2004

Escrevo

Escrevo porque estou triste,

Sinto que triste estou.

Armada de solidão em riste,

Atingida pela dor que sou.

Ferida da vida que passa,

Sofrida - de não esquecer.

Como uma bala, carne lassa,

O corpo por corromper...

Toda eu sou sangue e lágrima,

Carpida pela existência.

Eu sou aquela que teme,

Combatente da demência.

Cavaleiro da triste figura,

Apenas eu e meus moinhos...

Trago em mim a ilusão,

Envolta em redemoinhos.

Não paro - sigo sempre,

Nesta luta sem coragem...

Combatente pela mente,

Viajante sem bagagem.

E a minha arma é a pena

De sentimento condoída...

Relatando sem intento,

Eu escrevo - Estou perdida!

inEntreLinhas,19-10-2002

0 passaram o espanador

Enviar um comentário

<< Home

>